TP-Link orienta sobre falhas de segurança em routers

Por 23 Agosto, 2017Tutoriais e Dicas

Nos últimos meses, muito se tem falado sobre falhas de segurança em routers em diversas partes do mundo. Os problemas vão desde a facilidade que existe em ultrapassar a segurança dos aparelhos, até routers antigos mais vulneráveis e unidades que ainda operam com a password padrão de fábrica, o que os torna mais vulneráveis e podem dar margem para perdas e falhas usadas por ciber-criminosos para os mais diversos ataques.

Sempre preocupada com a segurança dos nossos consumidores e com o desenvolvimento sustentável da indústria de rede, a TP-Link esclarece possíveis questões referentes ao assunto e orienta os utilizadores sobre qual o melhor caminho para a prevenção.

TP-Link orienta sobre falhas de segurança em routers

Preocupação global com a segurança

“Existe hoje uma preocupação global com a segurança de dispositivos conectados, já que a sua utilização cresceu em todo o mundo. Desde o ano passado, hackers têm feito ataques que cortaram acesso a alguns dos maiores sites do mundo”, explica Jacob Xiong, Country Manager da TP-Link Ibéria.

“A questão é que um router, por exemplo, é composto por diversas peças, fabricadas por várias empresas. Uma simples falha numa porta USB, por exemplo, pode levar a uma brecha que possibilita uma série de fraudes, como o uso daquele router para encaminhar o utilizador para um site específico, por exemplo”.

Por causa destas falhas, as entidades ligadas à segurança online, como a Comissão de Comércio dos Estados Unidos (FTC), por exemplo, tem intensificado as orientações para que os diversos players da indústria protejam melhor os seus equipamentos e removam vulnerabilidades fáceis de serem exploradas por criminosos virtuais, como uso de senhas padrão.

TP-Link orienta sobre falhas de segurança em routers

“A TP-Link trabalha em parceria com diversas empresas da indústria, canalizando os seus esforços para a melhoria da segurança de dispositivos ligados à Internet, incluindo routers, webcams e outros dispositivos. Investimos em I&D, para que possamos identificar essas falhas cada vez mais rápido e ajudar o mercado a eliminá-las mais rapidamente”, destaca Jacob Xiong, Country Manager da TP-Link Ibéria.

TP-Link orienta sobre falhas de segurança em routers

Como evitar

Para a TP-Link, prevenir esse tipo de falha passa, em primeiro lugar, por alterar a senha padrão que vem de fábrica, além de manter todos os sistemas atualizados. Para isso, é preciso fazer atualizações periódicas nos sistemas de todos os dispositivos ligados, pois sempre que uma falha é identificada, a empresa responsável promove alterações no sistema, promovendo a sua erradicação.

“Hoje em dia já existem alguns aparelhos com atualizações automáticas programadas, mas nem todos têm essa facilidade. Muitas vezes o consumidor instala o aparelho e nunca mais se preocupa com ele. Mas na realidade dos nosso dias, isso deixou de ser possível. É necessário estar atento”, confirma a TP-Link.

Para facilitar a vida do utilizador, a TP-Link está cada vez mais empenhada em lançar produtos que já estejam munidos do sistema de atualização programada/automática, e trabalha fortemente no apoio aos utilizadores dos seus produtos, através de uma política ativa no pós-venda, atendimento ao consumidor e redes sociais.

TP-Link orienta sobre falhas de segurança em routers

Comentar artigo